Nova senha

Busca avançada
Your search results
19/01/2019

Como não cair em armadilhas na hora de alugar

Imóvel de temporada: como não cair em armadilhas na hora de alugar

Seja para uma viagem a negócios, estudos, um fim de semana e principalmente férias, o aluguel de um imóvel de temporada tem se tornado a escolha de muitas pessoas.
Hoje, a preferência por esse tipo de hospedagem em detrimento do tradicional hotel é cada vez mais comum, e não faltam motivos para isso, a começar pelo baixo custo, que, se comparado ao aluguel de um quarto de hotel pode chegar a ser 30 por cento menor, especialmente se se tratar de um grupo de pessoas.

Alugar uma casa de temporada também pode significar menos burocracia, pois todo o acordo e o fechamento de contrato pode ser feito diretamente com o proprietário, o que ainda traz a possibilidade de negociação de valores.
E não importa o que você vai fazer na sua viagem ou quantas pessoas vai levar existe um imóvel perfeito para as suas necessidades, tendo em vista a quantidade de opções disponíveis.

Porém, alugar imóvel de temporada exige cuidados, principalmente quando o processo é feito pela internet, pois não são poucos os casos de fraudes e problemas com esse tipo de hospedagem.
Por conta disso, trouxemos cinco dicas de segurança para você aproveitar a sua estadia em uma casa de temporada sem imprevistos e decepções.

Acompanhe!

1. Pesquise

A nossa primeira dica é: pesquise bastante! Existe uma infinidade de opções de imóveis para locação de temporada sendo oferecidos e uma boa pesquisa é essencial para que você consiga o melhor para o seu caso.

Fazer uma pesquisa antes de alugar o imóvel também ajuda a checar se tudo aquilo que está sendo oferecido é mesmo real. Tentar entrar em contato com outras pessoas que já alugaram e procurar por comentários de outros locatários nas redes sociais são medidas simples que podem evitar muita dor de cabeça mais tarde.

Outra dica é fazer uma pesquisa com os dados do locador em órgãos de proteção ao crédito como SPC e Serasa. Através dela é possível saber se existe alguma pendência em seu nome, como negativação, protestos ou cheques devolvidos. Assim você consegue conhecer melhor o proprietário e se ele é uma pessoa confiável.

2. Procure conhecer o imóvel antes de alugar

Conhecer o imóvel de temporada antes de alugá-lo te permite conferir se tudo aquilo que está sendo mostrado ou dito é mesmo real. Para isso, o ideal é fazer uma visita pessoalmente ao local.

Com ela, além de poder conferir as características da casa de temporada em si, bem como conhecer também outros aspectos, como vias de acesso e distância de farmácias, hospitais e mercados.
Mas nem sempre uma visita pessoal é possível. Nesses casos, a melhor maneira de se conhecer o imóvel é através de imagens ou até mesmo vídeos.

O melhor é pedir fotos de todos os cômodos e dependências, além das imediações vizinhas, pois isso te permite avaliar todos os aspectos do imóvel de temporada e evita frustrações que podem ser causadas por propagandas enganosas.

3. Não faça acordos informais

Não importa se você vai passar um mês ou dois dias em uma casa de temporada, evite fazer acordos informais! Por mais que pareça uma boa ideia não ter que lidar com a papelada e toda a burocracia que um contrato de aluguel traz, fazer um acordo informal pode ser bem pior que isso.

No contrato de aluguel ficam explicitados todos os direitos e deveres do locador e do locatário e, se qualquer um deles for infringido, é possível acionar a justiça para garantir o ressarcimento.

Evite acordos informais de aluguel de temporada

No contrato, também fica incluído um inventário de tudo o que o imóvel de temporada oferece e todas as taxas referentes a outros serviços, como limpeza, caseiro, etc. Assim, você tem mais segurança no seu período de aluguel e respaldo judicial caso algum problema venha a ocorrer.

Do contrário, com um acordo informal, fica mais difícil reclamar da qualidade do imóvel ou se defender caso seja acusado injustamente por algum dano. Tudo o que você tem a seu favor são palavras que podem não ser comprovadas.

4. Avalie o contrato

Fazer um contrato é o melhor caminho, mas também são necessários alguns cuidados com ele. Como dito no tópico anterior, no contrato ficam definidos todos os aspectos envolvidos na locação de temporada e o desconhecimento de um deles pode trazer prejuízos depois.

Por isso, leia o contrato cuidadosamente, avaliando todas as suas cláusulas e regras antes de assinar. Cheque todas as informações, forma de pagamento e o inventário de todos os móveis e utensílios disponibilizados pelo locador.

É importante ficar atento ao preço. Geralmente, gastos com IPTU, condomínio, água e eletricidade, entre outros, costumam vir embutidos nele. Assim você consegue saber exatamente quanto e pelo que está pagando.

Verifique também se o documento prevê seguro para um eventual problema que exija reparo urgente. Imprevistos podem acontecer e, caso seja necessário contratar um profissional e comprar algum tipo de material, esses gastos podem ser abatidos do valor do aluguel.

5. Avalie e tenha cuidado com os equipamentos e eletrodomésticos

Por fim, a nossa última dica é ter cuidado com os móveis, equipamentos e eletrodomésticos disponibilizados no imóvel de temporada, principalmente em casas de praia, que costumam ficar fechadas por muito tempo.

Avalie e tenha cuidado com os equipamentos e eletrodomésticos no aluguel de temporada

Ao chegar, na presença do proprietário, a primeira coisa a fazer é checar se torneiras, chuveiro, luzes e eletrodomésticos como um todo estão funcionando.

Se algum deles apresentar defeitos, o proprietário tem a obrigação (definida em contrato) de corrigir e entregá-lo em perfeito estado a você. Essa checagem também garante que você não será culpado, mais tarde, por algo que não fez.

 

É importante também cumprir com as suas obrigações, tomando o máximo cuidado para que nada daquilo que foi encontrado funcionando seja danificado durante a sua estada para evitar gastos desnecessários. Pois, caso isso aconteça, você será obrigado a ressarcir o proprietário.

 

Seguindo essas dicas, você pode viajar despreocupado e aproveitar toda a sua estada sem maiores preocupações ou dores de cabeça, independentemente do motivo da sua viagem.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado